quarta-feira, 19 de julho de 2017

O Patinho Feio – Qual o significado social do conto para o desenvolvimento da criança? (Resumo)

Imagem Angeline Valentius (Deviant art)



Versão resumida

O patinho Feio de Hans Christian Andersen já foi tema de vários estudos e teses diversas em muitas das áreas do conhecimento. O termo Patinho Feio hoje já está inserido no inconsciente coletivo do mundo ocidental.  É um daqueles termos oriundos de fabulas populares, que se concretizaram como expressões idiomáticas alegóricas para descrever o comportamento humano. Por exemplo, quando atribuímos a uma pessoa o adjetivo “ovelha negra” todos sabemos que estamos dizendo que essa pessoa não compartilha dos mesmos ideais e interesses daqueles que o cerca – amigos e familiares. Sabemos isso sem nunca ter lido ou ouvido a popular fábula de onde essa expressão certamente se originou. 
O conto de Andersen expõe de forma muito eloquente a incoerência dos padrões de beleza preestabelecidos, pois os irmãos do Patinho Feio, que era na verdade um cisne em um ninho de patos, caçoavam dele por ser muito “grande” e “desengonçado” diferente de todos os outros. Se você julga a diferença do outro baseado em seus próprios conceitos, você corre o risco de cair na mesma armadilha dos patinhos que eram todos iguais, pois iremos julgar utilizando parâmetros pessoais e preconceituosos. Os irmãos estavam cegos ao fato de aquele Patinho desengonçado ser na verdade uma outra espécie de ave. Ou seja, esses irmãos tinham uma visão muito rasa da realidade.
Esse conto é uma forma de introduzirmos na criança de uma forma lúdica, a noção de preconceito, prejulgamento, padrões abstratos e exclusão. Aspectos que toda criança terá que enfrentar no decorrer de sua vida.
Podemos dizer sem exagero, que o Patinho Feio de Andersen sintetiza um fenômeno universal, todos os conceitos que nos rodeiam são construções sociais abstratas, que por isso são divergentes de uma sociedade para outra. O relativismo no conceito de belo e feio é exposto por Andersen no fato de que o Patinho Feio não precisou de um beijo de uma princesa ou de uma poção mágica para se tornar uma ave de grande beleza. Ele simplesmente cresceu e todos descobriram que não era um pato. O Patinho Feio, agora um belo cisne, simplesmente descobriu quem realmente era e sua família de patos tiveram que conviver com o fato de eles estarem cegos por um padrão de beleza tão irreal.
Quando chegar a hora os pequenos leitores que se aventurarem pela leitura desse conto terão que enfrentar dilemas como esses citados acima ou ainda mais conflituosos que estes. Reside aí a importância da literatura infantil para o desenvolvimento de um indivíduo. A boa literatura para crianças não tem o intuito de poupá-las do sofrimento e das dificuldades sociais, mas mostrar a elas de uma forma simbólica, como terão que enfrentar esses desafios.
Leia o artigo completo AQUI



Bibliografia:

· ANDERSEN, Hans Christian. Os Contos de Hans Christian Andersen, Portugal, 2012
· BETTELHEIM, Bruno. A psicanalise dos Contos de Fadas. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980.
· CONFESSAR, Sou o patinho feio da família literalmente. Disponível em:http://www.confessar.com.br/2015/02/03/sou-o-patinho-feio-da-familia-literalmente/Acesso em: 05/12/2015
· ___________, Ontem meu pai disse penalizado à minha madrasta, que eu sempre fui o patinho feio da família. Disponível em:http://www.confessar.com.br/2015/07/20/sindrome-de-patinho-feio/ Acesso em: 05/12/2015
· FOLHA DE SÃO PAULO, "Não somos mais o patinho feio", diz Atala sobre gastronomia latina, Disponível em:http://www1.folha.uol.com.br/comida/2013/05/1283511-nao-somos-mais-o-patinho-feio-diz-atala-sobre-gastronomia-latina.shtml. Acesso em 05/12/2015
· MACHADO, Carla Silva. NEM BELO NEM FEIO, APENAS DIFERENTE: LITERATURA INFANTIL E DIVERSIDADE, Universidade Federal de Juiz de Fora. 2005.
· REVOREDO, Andressa, Rodrigues. Site Pensador. Disponível em:http://pensador.uol.com.br/frase/MTc5NjAxOQ/ Acesso em: 05/12/2015
· TERRA, De patinho feio na escola a modelo mais bem paga no mundo, Disponível em: http://moda.terra.com.br/spfw/depois-de-bullying-gisele-bundchen-vira-modelo-maie-bem-paga,30a82e8ca65dbf647f583df32802b23e7e4lbem6.htmlAcesso em: 06/12/2015




André Stanley alcunha de André Luiz Ribeiro é professor e escritor; autor do livro “O Cadáver” (Editora Multifoco – 2013); É membro efetivo da Asso. Dos Historiadores e pesquisadores dos Sertões do Jacuhy desde 2004. Atua hoje como professor e pesquisador de História Cultural. Também leciona língua inglesa, idioma que domina desde a adolescência, Administra e escreve para os blogs: Blog do André Stanley (blogdoandrestanley.blogspot.com) – Sobre História, política, arte, religião, humor e assuntos diversos e Stanley Personal Teacher (stanleypersonalteacher.blogspot.com) onde da dicas de Inglês e posta exercícios para todos os níveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens Populares