sábado, 14 de janeiro de 2017

(Livro) Meus Tempos de Ansiedade - Sim, eu sou ansioso.



Imagem André Stanley


Os distúrbios de ansiedade estão hoje entre os problemas mais tratados pela psiquiatria e pela psicologia. Estamos passando por uma era onde a exposição desses distúrbios mentais ganharam status de problemas médicos sérios que devem ser tratados. Se por um lado isso derrubou o tabu de que pessoas deprimidas ou com uma ansiedade acima do normal eram vistas como pessoas mentalmente fracas e incapazes, por outro isso fez com que o uso de medicamentos para doenças relacionadas a transtornos de ansiedade crescesse assustadoramente nos últimos anos. O fenômeno também pode ser percebido no mercado editorial onde autores de autoajuda se proliferam e lucram de uma forma avassaladora, pois oferecem segredos mágicos de como se livrar das suas mazelas psicológicas sem precisar recorrer a médicos ou psicólogos, muitas vezes os próprios médicos e psicólogos aproveitam a onda e se tornam autores de autoajuda.

Transtornos como síndrome do pânico, transtorno bipolar, TOC e alguns outros – que estão hoje enquadrados dentro do termo genérico de “Transtornos de ansiedade” – nunca foram tão estudados e avaliados e também nunca foram tão supervalorizados como hoje. Muitos exacerbam o comentário dizendo que estamos passando por uma epidemia de distúrbios de ansiedade no mundo ocidental.

A verdade é que mesmo em um mundo tão pequeno e superlotado de informações, ainda não temos uma noção exata sobre a causa desses transtornos. Muitos seguem uma corrente mais freudiana que diz que é tudo proveniente de situações reprimidas pelo seu inconsciente e que você deve resolver essas pelejas internas - geralmente relacionadas com impulsos sexuais reprimidos – para se livrar de sua ansiedade, outros já acham que a ansiedade é um problema neurológico e genético. Dessa forma você deve se tratar com medicamentos que regulam a sua produção de neurotransmissores que são responsáveis diretos pelo seu estado mental. Ou seja, ainda não temos uma resposta inteiramente honesta e significativa sobre como lidar com esses problemas.


Para entender mais detalhadamente sobre todas essas incoerências indico aqui o livro do jornalista e editor americano Scott Stossel. Seu livro “My Age of Anxiety-Fear, Hope, Dread and Search for peace of mind.” (Meus tempos de ansiedade-Companhia das letras). Nesse livro o autor faz uma vasta pesquisa sobre o que é ansiedade e como esse termo vem sendo usado desde tempos imemoriáveis. Conta como os antigos lidavam com esse problema e toda a trajetória desse distúrbio através dos tempos até ser catalogado no DSM -Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders. Que é o manual de transtornos mentais que é publicado pelo APN (Associação Americana de Psiquiatria). Os tratamentos utilizados para combater esse transtorno também é detalhadamente dissecado pelo autor, mostrando os encontros e desencontros dos especialistas sobre como tratar o problema. 

O mais interessante do livro fica por parte da abordagem do autor que usa seu próprio sofrimento para construir a narrativa. É como se você literalmente conversasse com Scott, que é um ansioso crônico e já se submeteu a quase todo tipo de tratamento existente para amenizar suas crises de ansiedade desde que era uma criança tímida e antissocial. Ou seja, se você é ansioso e curte fazer leituras de gurus da autoajuda para se sentir melhor, esse não é um livro indicado para você, ou é, dependendo da abordagem que você queira dar a sua doença. 

O livro está longe de ser um manual de “como lidar com a ansiedade em 10 passos” como todo ansioso espera. É uma ambiciosa compilação de informações coletadas por um ansioso que se tornou um estudioso do assunto. Algo que eu nunca vi antes em nenhum trabalho do gênero. O Próprio Scott diz que escreveu o livro como uma forma de lidar com sua própria ansiedade e apesar da falta de ambição em se livrar de uma vez por todas desse problema ele até se arrisca a fazer uma autoanalise no capítulo final. Grande livro para quem quer desvendar os bastidores dessa doença que acomete milhões de pessoas ao redor do mundo incluindo esse que vos escreve.

Fonte:

Stossel, Scott. My Age of Anxiety - Fear, Hope, Dread and Search for Peace of Mind. 



André Stanley alcunha de André Luiz Ribeiro é professor e escritor; autor do livro “O Cadáver” (Editora Multifoco – 2013); É membro efetivo da Asso. Dos Historiadores e pesquisadores dos Sertões do Jacuhy desde 2004. Atua hoje como professor e pesquisador de História Cultural. Também leciona língua inglesa, idioma que domina desde a adolescência, Administra e escreve para os blogs: Blog do André Stanley (blogdoandrestanley.blogspot.com) – Sobre História, política, arte, religião, humor e assuntos diversos e Stanley Personal Teacher (stanleypersonalteacher.blogspot.com) onde da dicas de Inglês e posta exercícios para todos os níveis.


Um comentário:

  1. Obrigado Pela indicação do Livro.

    Eu Já tive Depressão e sei como a Ansiedade é o mal deste Século !!

    Agradecimento do Site: http://fazerdinheiroonline.net.br

    ResponderExcluir

Postagens Populares